Você está lendo sobre a obrigatoriedade de um manual para uso correto do cérebro.

sobre a obrigatoriedade de um manual para uso correto do cérebro.

  • segunda-feira, 6 de julho de 2009
  • Wash.


  • as letras estão muito pequenas e tá com o modo "bad english" ligado, né. ok, eu traduzo, porque merece ser lido:


    eu não poderia trazer uma criança a um mundo que não tem mais Michael Jackson?

    "meu marido e eu estamos tentando engravidar há 2 anos e finalmente conseguimos desde semana passada. mas agora eu tenho me sentido tão triste sobre a perda de michael jackson que tenho até pensado que não posso trazer uma criança a esse mundo. meu marido diz que me entende e me apoia mas eu não creio que ele me compreenda inteiramente. eu quero abortar. quero abortar agora mesmo porque michael jackson morreu. devo contar ao meu marido sobre isso? eu não quero parecer louca. ele me apoiará?"


    sei lá, viu. às vezes, quando vejo coisas assim, tenho certeza que a humanidade não tem salvação. e com certeza merece tudo de mal que lhe acontecer. acho coerente que a mulher tenha opção sob seu corpo. acho coerente o sexo (seguro) por diversão. e até certo ponto acho coerente que se coloque crianças no mundo - desde que se tenha certeza que você não causará um (grande) estrago na vida dela e ela não interfira negativamente na vida de outras pessoas, o que reduz as opções em pelo menos 90%... mas enfim, sinceramente, uma pessoa descerebrada que diz coisas como essa não merecia viver em convivência com a sociedade, muito menos com os animais. isso é demonstração de desvio social tão grave quanto o de um esquartejador compulsivo. e de modo algum, uma pessoa assim merecia - e nem deveria - se reproduzir. o seu deus é injusto, reconheça!

    ahhh, se houvessem métodos cirurgicos de aborto cerebral... hmm, peraí: lobotomia ainda é usada?...

    3 coffee junkies:

    1. Didiorock disse...
    2. Acho q ela não precisa de lobotomia, já deve ter feito.

      6 de julho de 2009 11:58
    3. Marcelo Mayer disse...
    4. depois nos chamam de injustos.

      7 de julho de 2009 00:50
    5. Vanessa disse...
    6. eu poderia tarzer uma criança a um mundo que não existe mais papa? devo!

      1 de agosto de 2009 03:52